Tenho 4 patas e doou sangue

Você já ouviu falar em transfusão canina? Já pensou que um cão pode doar sangue?

O avanço da tecnologia permite que os veterinários do século XXI tenham uma enorme possibilidade de recursos que podem salvar  nossos “aumiguinhos” queridos e um desses é a transfusão sanguínea.

Poucas pessoas sabem, devido à falta de divulgação e a quantidade de locais que recolhem o sangue do animal, mas quem já teve um cãozinho atropelado, com câncer, Babesiose ou alguma doença genética, como a anemia hemolítica auto-imune, sabe da importância desse gesto de amor. Então ai vai a dica.

Créditos: Danúbia Guimarães

Como posso ajudar?

Assim como os seres humanos, os cães precisam de alguns critérios e são eles:

  •  Os cães devem ser adultos saudáveis com idade de 1 a 8 anos;
  •  O peso mínimo é de 27 kg;
  •  Devem ser dóceis;
  •  Possuir vacinação e vermifugação atualizadas;
  •  Estar sem pulgas e carrapatos.

 

Como é o procedimento?

Antes da doação, realiza-se uma série de exames laboratoriais incluindo:

  • Hemograma: caracterizado por um perfil sanguíneo geral para detecção de anemias e infecções muitas delas sem sintomas.
  • Erliquiose (Ehrlichia canis): doença transmitida pelo carrapato em que o cão pode permanecer sem sintomas até 5 anos.
  •  Dirofilariose (Dirofilaria immitis): verme que se instala no coração do cachorro. Geralmente, evolui para uma cardiopatia após alguns anos com manifestações clínicas de tosse, dificuldade para respirar e cansaço fácil.
  • Doença de Lyme (Borrelia burgdorferi): doença transmitida pelo carrapato caracterizada por inflamação das articulações (artrite) e febre.
  • Brucelose (Brucella canis): enfermidade transmitida principalmente pelo acasalamento. O cão pode não apresentar sintomas ou manifestar alterações como abortos, febre e inflamação dos testículos e discos da coluna vertebral.
  • Leishmaniose (Leishmania sp): doença infecciosa transmitida pelo mosquito palha (gênero Lutzomyia) sendo o cão portador da doença tornando-se fonte de infecção para outras espécies. Pode permanecer sem sintomas ou apresentar as seguintes alterações clínicas: emagrecimento progressivo, descamação excessiva da pele, crescimento exagerado das unhas, úlceras, diminuição do apetite, órgãos como baço e fígado aumentados de tamanho.

 

É preciso que o proprietário entenda que assim como na Medicina, a doação de sangue é um procedimento seguro, isento de riscos desde que sejam obedecidos os critérios acima.

Divulgação

Dúvidas recorrentes:

  1. Gatos também podem doar sangue.
  2. Os cães apresentam em torno de 20 tipos sanguíneos, mas somente seis apresentam importância na Medicina Transfusional 1.1, 1.2, 3, 4, 5, e 7. Dentre estes, os tipos 1.1, 1.2 e 7 são os que possuem maior probabilidade de reação hemolítica. Os gatos apresentam 3 tipos sanguíneos que são, de certa forma, semelhantes com a classificação dos seres humanos: A, B e AB.
  3. Um cão pode doar 20 mL de sangue por kg sem que haja qualquer comprometimento de seu organismo.  Isso faz com que o procedimento seja mais seguro ainda para o doador.
  4. É extremamente raro um cão passar mal após a doação de sangue desde que sejam obedecidos os critérios citados acima. Além disso, os exames no doador são realizados previamente para certificação de que este cão realmente está apto a doar sangue. Depois da doação, o organismo recupera rapidamente o sangue doado em pouco tempo. As fêmeas podem doar sangue a cada 3 meses, e os machos a cada 2 meses.
  5. Todo o procedimento dura entre 3 e 4 horas.
  6. É preciso procurar um hospital ou laboratório de confiança. Se for levar o animal para doar, é bom conhecer o local e o veterinário responsável pelo local com antecedência. Somente um procedimento mau realizado pode comprometer a saúde do seu bichinho.

 

Independente de ganhar os exames gratuitamente pelo laboratório, doar ajuda a salvar vidas caninas, que um dia pode ser a do seu “aumigo”.

 

Locais de doação em Minas Gerais

BELO HORIZONTE – MG
Pronto Socorro Veterinário
Rua Jacuí 891, Bairro Floresta Fone: (31) 3422-5020

UBERLÂNDIA – MG
HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLANDIA
Av. Mato Grosso, 3289 – Bloco 2S Campus Umuarama
Tel: (34)3218-2135/2196
FAX. (34) 3218-2242
E-mail: hvet@umuarama.ufu.br
Site : http://www.hospitalveterinario.ufu.br

Comments

comments